Disponível: Em estoque

R$5.134,00
OU
Descrição

Detalhes

Conjunto Ferrari D50 #20 & Lancia D50 #6. Ferrari GP da Belgica 1956 e Lancia GP de Turim 1955.

Escala 1:18.

A CMC tem o prazer de oferecer a você uma visão detalhada da evolução dos modelos de corrida D50 com esta edição da Lancia-Ferrari. Este conjunto é composto por 2 modelos. O modelo com # 6 é uma representação do modelo original Lancia D50 de 1955, enquanto o modelo # 20 representa a Ferrari D50 mais, uma evolução de 1956.

Esta edição é limitada a 1000 conjuntos e essas réplicas em um kit de dois modelos estão disponíveis apenas na forma de um conjunto.

Descrição do Protótipo:

CMC Ferrari D50, (amarela) GP Bélgica #20 de André Pilette e CMC Lancia D50 (vermelha) GP Turin #6 de Alberto Ascari.

O projeto Lancia D50 começou em 1954 como um empreendimento singular e inovador. Circunstâncias adversas, no entanto, levaram a Lancia a interromper seu projeto e ambições em participar de GPs em meados de 1955. O projeto D50 foi assumido pela Ferrari e, em 1956, o recém-aperfeiçoado modelo Ferrari D50 permitiu que Juan Manuel Fangio vencesse o Campeonato Mundial de Pilotos pela quarta vez.

A CMC lança este conjunto de modelos para apresentar a notável evolução do modelo D50. Consiste em um modelo Lancia D50 #6, no qual Alberto Ascari venceu o GP de Turim de 1955, e um modelo Ferrari D50 na cor amarelo belga e #20, no qual André Pilette ficou em sexto lugar no GP da Bélgica em 1956. Identificado como M-184, esta edição em kit de dois carros é limitada a 1.000 conjuntos, distribuídas em todo o mundo.

Ferrari D50:
O GP da Bélgica de 1956 aconteceu em 3 de junho no Circuito de Spa Francorchamps. A formação da Ferrari incluiu dois conhecidos pilotos de corrida belgas, Paul Frère e André Pilette, além de seus três participantes regulares - Fangio, Castellotti e Collins. À medida que a corrida se desenrolava, incidentes quebraram as fileiras continuamente. Stirling Moss inicialmente liderou o em seu Maserati 250F, mas na quinta volta, Fangio superou-o para assumir a liderança. Depois que Moss saiu da pista com uma roda solta, Collins avançou para a segunda posição. Moss conseguiu continuar a corrida em um carro de um de seus companheiros de equipe, mas ele estava uma volta atrás do Fangio. O carro de Fangio, no entanto, apresentou um sério problema no motor na volta 23, e a corrida acabou para ele. Collins assumiu a liderança, que manteve até o final da corrida. Paul Frère da Bélgica terminou em segundo e Stirling Moss ficou em terceiro. André Pilette ficou com um respeitável sexto lugar em sua Ferrari D50 #20 de pintura amarela.

Lancia D50:
A Lancia D50 apareceu como uma promessa no GP de Turim de 1955, na Itália (também conhecido como o "Gran Premio del Valentino"), que aconteceu em 27 de março. A Scuderia Lancia enviou Alberto Ascari para a corrida em um modelo Lancia D50 #6. Entre os outros competidores estavam também seus companheiros Eugenio Castellotti e Luigi Villoresi, da Lancia, além de rivais da Maserati e da Ferrari. Tudo somado, a competição era acirrada. No entanto, largando na pole position, Alberto Ascari fez uma corrida soberba e cruzou a linha de chegada para conquistar sua primeira vitória em um GP para a Lancia.

Informações do Modelo:

Ferrari D50:

  • Modelo de precisão, em metal, montado à mão, construído a partir de 1.161 peças.
  • Capô do motor removível e equipado com travas de fixação.
  • Tampa de ventilação aberta para os pés do piloto.
  • Replicação detalhada e exata do motor V8, com acessórios, tubos e cabeamento.
  • Tubos de escape em metal.
  • Eixo dianteiro triangular com amortecedores e mola transversal, todos em metal.
  • Suspensão traseira com De-Dion-tube, mola em lâmina transversal, pushrods e amortecedores de fricção, todos em metal.
  • Radiador de óleo instalado na frente do radiador.
  • Replicação detalhada da tubulação de combustível e óleo, bem como o sistema de arrefecimento.
  • Tampa do tanque de combustível articulada e tampa do reservatório de óleo.
  • Assento do piloto estofado e encosto de cabeça, em couro.
  • Rodas incrivelmente realistas e perfeitamente trabalhadas com raios e nipples de aço inoxidável montados em um aro de liga leve.
  • Porcas de travamento central autenticamente replicadas com roscas direita/esquerda.
  • Acabamento de pintura elegante, feito a mão, no tom e cor originais.

Recurso especial como acessório: Carrinho de bateria com dispositivo auxiliar de partida separado.

Lancia D50:

  • Modelo de precisão, em metal, montado à mão, construído a partir de 1.598 peças.
  • Capô do motor removível e equipado com travas de fixação.
  • Para-brisa ajustável articulado.
  • Replicação detalhada e exata do motor V8, com acessórios, tubos e cabeamento.
  • Tubos de escape em metal.
  • Eixo dianteiro triangular com amortecedores e mola transversal, todos em metal.
  • Suspensão traseira com tubo De-Dion, mola de lâmina transversal, braços longitudinais e amortecedores internos, todos em metal.
  • Grade do radiador feita à mão de aço inoxidável com suportes de metal.
  • Replicação detalhada da tubulação de combustível e óleo, bem como o sistema de arrefecimento.
  • Tampa do tanque de combustível articulada e tampa do reservatório de óleo.
  • Assento do piloto estofado e encosto de cabeça, em couro.
  • Rodas incrivelmente realistas e perfeitamente trabalhadas com raios e nipples de aço inoxidável montados em um aro de liga leve.
  • Porcas de travamento central autenticamente replicadas com roscas direita/esquerda.
  • Acabamento elegante com uma pintura brilhante na cor original número 6 impresso pelo método de impressão tampográfica.

Recurso especial como acessório: Carrinho de bateria com dispositivo auxiliar de partida separado.

Código do produto: M-184

Loja Virtual UOL HOST powered by Signativa
© 2018 B52 Modelismo. Todos os direitos reservados.